PCP acusa Governo de não ter “consideração” pelas populações

A Direcção da Organização Regional de Beja (DORBE) do PCP diz que o Governo e a CP “continuam a agir sem nenhuma consideração pelas populações e, em particular, pelos utentes da linha do Alentejo”.

O PCP reage assim à decisão da CP de substituir comboios por autocarros no trajecto Beja/Casa Branca/Beja e suprimir alguns horários.

Numa nota enviada às redacções o PCP frisa que as decisões da CP “são confusas, sem se perceber quanto tempo e em que condições se irão manter”.

Para os comunistas “trata-se de uma atitude grave de quem por dever está obrigado a assumir responsabilidades, no caso, o transporte ferroviário em condições de conforto e segurança dos utentes e dando garantias de que se pode contar com o serviço de forma a cumprir horários àqueles que o utilizam”.

O executivo da DORBE do PCP apela “à mobilização das populações e das instituições para que reajam e rejeitem esta situação que comporta enormes prejuízos económicos e sociais imediatos e a médio prazo para a região”.

José Maria Pós-de-Mina, membro da DOREBE do PCP considera esta situação “incompreensível”.

O PCP assegura que através do seu grupo parlamentar voltará a exigir “uma clara resposta e solução para este troço de cerca de 60 Km de linha que urge ser electrificada e restabelecida a ligação directa entre Beja/Lisboa/Beja”.