PCP apresenta projecto de resolução sobre intervenção económica e social

No documento, o PCP apresenta “um conjunto de medidas de aplicação imediata para que se dê resposta a problemas graves, nomeadamente de cariz social, que exigem intervenção rápida” na região.

O Partido Comunista defende “a conclusão de infra-estruturas estruturantes, nomeadamente viárias, a realização de um estudo que aborde o papel do investimento público na dinamização das economias locais e resolução de problemas sociais”.

Os comunistas propõem ainda a criação de uma reserva estratégica de terras, o desenvolvimento de um programa de apoio à agricultura familiar e a criação com carácter transitório de um imposto sobre a propriedade rústica, com incidência inversamente proporcional à utilização agrícola.

O reforço da rede de serviços, da capacidade de intervenção das autarquias locais e a criação da Região Administrativa do Alentejo são outras das medidas vertidas no Plano.

João Ramos, deputado do PCP eleito por Beja, diz que, caso seja aprovado em Assembleia da Republica, o projecto transforma-se numa resolução que o Governo deve cumprir. O parlamentar considera que a região é rica em recursos, mas que deve existir mais justiça da distribuição dessa riqueza.