PCP diz que “deslumbramento” pretende esconder responsabilidades do passado

O Executivo da Direcção da Organização Regional de Beja (DORBE) do Partido Comunista Português vem em comunicado reagir às posições assumidas na região sobre o anúncio do governo de aquisição de composições que permitem retomar as ligações ferroviárias directas a Lisboa.

Numa nota enviada à Rádio Pax, o PCP realça, numa alusão a posições do PS, que “alguns aparentes sinais de regozijo e deslumbramento na Região, bem como afirmações de que os problemas se resolvem sem alaridos e em sigilo, pretenderá fazer esquecer que a situação existente deriva de décadas de política de direita da responsabilidade de governos do PS, PSD e CDS”.

E acrescenta: “A propaganda da ilusão de que os problemas se resolvem no sigilo dos gabinetes e em ligações de preferência com quem tem o poder, esconde hesitações e compromissos que não tem nada a ver com os interesses da Região”.

Miguel Madeira, membro da DORBE do PCP, exige “medidas que passam pelo restabelecimento da ligação directa Beja/Lisboa, pela electrificação do troço Beja/Casa Branca e pela ligação Beja/Funcheira como importante ligação ao Algarve”.

O Executivo da DORBE do PCP reafirma que “a luta é o caminho”.