ULSBA quer solucionar problema da falta de médicos em Moura

A ULSBA- Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo deu garantias à Câmara de Moura de que se encontra a “tentar solucionar os problemas relativo à falta de operacionais de saúde” no Centro de Saúde de Moura e Postos de Saúde de Póvoa de São Miguel e Santo Amador.

Esta foi uma das conclusões saídas da reunião entre Álvaro Azedo, presidente da Câmara de Moura e Conceição Margalha, presidente do Conselho de Administração da ULSBA.

Em relação à Unidade de Cuidados para a comunidade, prevê-se que este processo tenha novidades, até ao final do ano. A ampliação do Centro de Saúde de Moura para a criação de uma unidade de medicina dentária, fisioterapia e gabinete médico “será submetida ao Portugal 2020”, foi outras das informações dadas durante a reunião.

Em cima da mesa esteve também o funcionamento do serviço de Raio-X, que se manterá a funcionar até às 22 horas, uma vez que a ULSBA entende não fazer sentido o seu funcionamento 24 horas por dia”, explica a Câmara de Moura.

“Álvaro Azedo irá agora solicitar uma audiência ao Ministro da Saúde, no sentido de o sensibilizar para os problemas relacionados com a falta de médicos no concelho de Moura e de uma forma geral no distrito de Beja, bem como para os constrangimentos que a própria ULSBA diz sentir, no que toca ao recrutamento de médicos para o Hospital de Beja e região”, conclui a autarquia.