Produção de azeite deverá cair este ano

O Instituto Nacional de Estatística (INE) estima uma quebra de 15% na produção de azeite, este ano, face à campanha passada.

As previsões do Instituto, a 31 de Outubro, indicam que “a carga nos olivais tradicionais de sequeiro -que representam cerca de ¾ da área total desta cultura- é bastante heterogénea, tendo, duma forma generalizada, beneficiado da precipitação ocorrida ao longo de Outubro, verificando-se um aumento do calibre da azeitona”.

Nos olivais intensivos e superintensivos de regadio não se registaram, segundo a mesma fonte, “restrições à utilização de água de rega, se bem que a carga de frutos também seja inferior à do ano anterior”.

Álvaro Labella, director da Olivum – Associação de Olivicultores do Sul, afirma que na região a produção deverá cair este ano comparativamente com a campanha passada, apontada como “excepcional”.

A Olivum não consegue estimar, neste momento, o volume de quebras até porque há muitos olivais novos que entraram em produção.