PS apresenta 70 medidas para “fazer melhor e diferente”

“Palavra dada é palavra honrada” foi uma expressão várias vezes repetida na apresentação do programa eleitoral do PS para o concelho de Beja.

Os socialistas apresentaram 70 medidas divididas por sete áreas. Educa, Empreende, Cuida, Habita, Vive, Descentraliza e Participa são os eixos programáticos definidos. Como já anunciado, “recuperar, valorizar e promover” são palavras-chave.

Paulo Arsénio sublinhou que o PS foi a primeira força política a apresentar candidatos à Câmara, Assembleia Municipal, Freguesias e programa eleitoral. O que no entender do candidato à Câmara é sinónimo de “vitalidade”.

Paulo Arsénio ressalvou ainda que o programa contempla medidas onde os socialistas pretendem fazer “melhor e diferente” deixando de fora políticas de continuidade, como por exemplo a promoção das “Palavras Andarilhas”.

Sobre medidas concretas, no primeiro eixo, Educa, estão inseridas as áreas da Educação, Desporto e Juventude. Destaque para a disponibilidade para a transferência de competências do Poder Central na área da Educação e a modernização dos equipamentos desportivos.

O eixo Empreende contempla o Empreendedorismo, Desenvolvimento e Turismo, onde a “atracção de investimento” com criação líquida de postos de trabalho é uma prioridade. Destaque ainda para a criação de um Fundo Municipal de Apoio ao Investidor, num valor de um milhão de euros. Luís Miranda, o número dois do PS na corrida à Câmara de Beja, explica que o Fundo deverá ser um “complemento” em situações decisivas.

As áreas da Acção Social e da Saúde integram o eixo Cuida onde figuram medidas como a criação de uma Comissão de Protecção de Idosos em Risco, de uma unidade móvel de pequenas reparações e a promoção do arrendamento jovem no centro histórico e nas freguesias.

O eixo Habita integra o Urbanismo, a Mobilidade e o Ambiente. A conclusão da circular externa da cidade que permita ligar o Bairro da Conceição à zona do Parque de Feiras e Exposições e a ligação directa da rotunda do Cemitério ao Bairro do Moinhos integram a lista, tal como a requalificação do Jardim Público, do Parque da Cidade, do Mercado Municipal e do Canil. Destaque ainda para a redução progressiva do IMI.

Quanto à Cultura e ao Património, cabem no eixo VIVE. Aqui o PS promete “maior discernimento” na distinção entre entretenimento e cultura e ainda a valorização do Dia da Cidade.

Já no Eixo Descentraliza, figura o aumento de 5% da verba transferida da Câmara Municipal para as Freguesias e a criação de um Balcão Municipal Itinerante.

A Participação Pública é o eixo com que os socialistas encerram o programa e no qual se comprometem, entre outras medidas, a destinar cerca de 350 mil euros para o Orçamento Participativo e criar a figura do Provedor do Munícipe.