PS Cuba reforça acusações da Federação

Depois da Federação do PS, a concelhia do Partido Socialista de Cuba vêm agora a público acusar a maioria CDU na Câmara de Cuba de “falta de transparência democrática”.

Em causa está a entrega de um documento rasurado aos deputados do PS na Assembleia Municipal relativo aos devedores à autarquia (pessoas singulares e colectivas) acompanhado dos respectivos montantes e nomes.

Numa nota enviada à Rádio Pax, a concelhia do PS frisa que “após muita insistência foi facultado um documento que se apresentava rasurado com corretor, ocultando a identificação dos devedores à Câmara de Cuba”.

O PS adianta que “sendo a Assembleia Municipal um órgão fiscalizador da actividade da Câmara não pode haver sigilo”.

O PS de Cuba fala em “atitude antidemocrática de falta de maturidade politica e de desrespeito por um órgão democraticamente eleito que é a Assembleia Municipal, 43 anos depois de Abril”.

Os socialistas adiantam que a situação foi denunciada à CADA – Comissão de Acesso a Documentos Administrativos.

A concelhia de Cuba da CDU já havia emitido um comunicado onde realça que “praticamente todas as dívidas solicitadas provêm dos mandatos do Partido Socialista”.