PS de Castro preocupado com finanças da Câmara

Os eleitos do PS no concelho de Castro Verde estão preocupados com “o quadro financeiro que a Câmara Municipal enfrenta”, fruto do que dizem ser uma “administração pouco responsável da CDU durante o último mandato”.

Em comunicado enviado à Rádio Pax, os socialistas frisam que “sem receitas extraordinárias da Derrama e com critérios de gestão muito discutíveis, a Câmara Municipal terminou 2017 com avultadas dívidas de curto e médio prazo e tem uma situação com notórias dificuldades de tesouraria”.

Para o PS, “trata-se de um problema lamentável e que mostra bem a incapacidade de gestão da CDU numa Câmara que, durante muitos anos consecutivos recebeu avultadas verbas dos impostos da Somincor”.

Os socialistas falam numa “herança envenenada” da CDU e citam como exemplos a falta de verbas para a obra de requalificação da estrada Castro Verde/Santa Bárbara/Mina de Neves-Corvo e o estado da frota de viaturas, de máquinas e equipamentos que está a “atingir a rotura”.

Perante este quadro, o PS destaca “o trabalho muito exigente que, nestes primeiros meses de mandato, tem requerido o maior empenho do executivo municipal que, apesar de tudo, está a executar em larga medida o seu programa político”.