Semana da Interculturalidade do Distrito de Beja arranca hoje

À semelhança dos anos anteriores, o Núcleo Distrital de Beja da Rede Europeia Anti-Pobreza (EAPN) promove, a partir de hoje e até 11 de abril, a Semana da Interculturalidade.

A iniciativa tem como objetivo de sensibilizar a sociedade civil do distrito de Beja, para a promoção de uma sociedade intercultural que tenha presente os valores da solidariedade, da igualdade, do respeito pela diferença e pela diversidade, de forma a garantir uma cidadania mais igualitária e inclusiva.

Segundo o comunicado do Núcleo de Beja da EAPN, “ano após ano” o objetivo passa por “aumentar o número das entidades parceiras”, de forma a “potenciar o trabalho social continuado e sustentado”, desenvolvido pelas várias entidades e instituições.

Entre elas, a AMEC, o município de Beja, o município de Moura, o município de Serpa, o CLDS de Beja, o CLDS de Moura, o CLDS de Serpa, o CLDS de Castro Verde, Solidariedade Imigrante, Cáritas Diocesana de Beja, Associação dos Imigrantes de Beja, PMIM de Beja, Agrupamento de Escolas de Beja, Glocalmusic, Ideias do Nada, Associação Saber Compreender, Associados da EAPN do Distrito de Beja e CPCJ de Beja.

Durante esta semana, a iniciativa tem programado um conjunto de atividades transversais, nomeadamente, a campanha de sensibilização “O discurso de ódio não é argumento”,

o Estendal dos Migrantes, a exposição de fotografias “Imigrantes sem voz”, de Paulete Matos, a campanha distrital “Na minha escola só há crianças” e uma exposição sobre Mulheres Interculturais, junto às instalações do Núcleo Distrital de Beja da EAPN.

A assinalar o arranque da Semana da Interculturalidade, nesta segunda-feira, será feita a divulgação online da exposição “Pobreza emergente e a voz dos imigrantes”, da Solidariedade Imigrante.

Além disso, vai decorrer, também, uma ação de sensibilização junto da comunidade cigana de Castro Verde.