Sindicato dos Jornalistas quer esclarecimento sobre concurso para direção do DA

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) pediu uma reunião com “caráter de urgência” à CIMBAL- Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo, proprietária do jornal Diário do Alentejo. Em causa o está o concurso lançado para a escolha de um novo diretor do semanário.

Numa nota publicada na sua página, o Sindicato frisa que “acompanha os que não compreendem o que levou à abertura de um concurso em período de festividades, com encerramento de serviços pelo meio”.

De acordo com documentos consultados pelo Sindicato, o concurso terminou com apenas um concorrente.

O SJ “não consegue compreender que um concurso desta importância – para selecionar o diretor do único jornal com financiamento público do país e um exemplo de independência durante oito anos – possa ter como principal critério de seleção o preço”.

Um dos critérios do concurso pretende-se com a realização de vídeos e documentários audiovisuais.
O Sindicato gostava também de “ver justificado o peso atribuído à experiência na realização de vídeos e documentários audiovisuais – quando o Diário do Alentejo tem edição impressa apenas – e assinala que ainda não é conhecida a proposta apresentada a concurso pelo diretor selecionado”.

Por outro lado, e mais grave, segundo a mesma fonte, “o júri do concurso (três pessoas) foi constituído exclusivamente por militantes do Partido Socialista – o que é público e passível de ser confirmado nas páginas oficiais das Câmaras Municipais”.

O Sindicato dos Jornalistas “apela à CIMBAL para que divulgue publicamente a grelha de avaliação do concurso e a proposta editorial escolhida, e fica a aguardar resposta ao pedido de audiência urgente que formulou”.