Sindicato dos Trabalhadores da Industria Mineira reúne com administração da SOMINCOR

O Sindicato dos Trabalhadores da Industria Mineira reúne hoje com a administração da Sociedade Mineira de Neves- Corvo para tentar chegar a acordo com as reivindicações que estão “em cima da mesa”.

Em causa está o fim do regime de laboração contínua no fundo da mina, a humanização dos horários de trabalho, a antecipação da idade de reforma dos trabalhadores adstritos às lavarias, a progressão nas carreiras e a revogação das alterações na política de prémios.

Caso a administração não dê resposta às exigências dos mineiros, o Sindicato dos Trabalhadores da Industria Mineira assegura que serão realizados mais cinco dias de greve no mês de Novembro e outros cinco dias de greve no mês de Dezembro, em datas a definir.

Luís Cavaco, coordenador do Sindicato espera “que a empresa retome as negociações e que esta luta tenha um bom termo”.

O coordenador do sindicato acrescenta ainda que “uma grande parte dos trabalhadores continua insatisfeita com a administração, uma vez que esta remeteu-se ao silêncio. A empresa não quer negociar e não quer atingir objectivos para que as pessoas tenham uma vida mais digna”.

Recorde-se que no início do mês, os trabalhadores da SOMINCOR estiveram em greve durante cinco dias. De 3 a 7 de Outubro as lavarias estiveram paradas. Durante os dias da greve não foi extraído concentrado de zinco e cobre.

Os mineiros não aceitam os horários da laboração continua que prevêem 3 dias de descanso a cada 17 dias de trabalho.