Trabalhadores da Somincor regressam à greve em Novembro

A administração da Somincor, a concessionária da mina de Neves-Corvo, e o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) não chegaram a acordo na reunião realizada ontem, quarta-feira.

No encontro “não houve qualquer tipo de abertura” da administração da Somincor para “negociar” e, por isso, o STIM “não teve outra hipótese senão a de entregar um novo pré-aviso de greve”, a realizar em novembro, disse à agência Lusa Jacinto Anacleto dirigente do Sindicato.

Os trabalhadores retomam a greve entre as 06:00 de dia 06 e as 06:00 de dia 11 de Novembro.

Os mineiros exigem o fim do regime de laboração contínua no fundo da mina, a humanização dos horários de trabalho, a antecipação da idade de reforma dos trabalhadores adstritos às lavarias, a progressão nas carreiras e a revogação das alterações na política de prémios.

A Somincor confirma, em Comunicado, ter recebido o pré-aviso de greve do Sindicato e lamenta a convocação da paralisação.

A empresa assegura que responde “às necessidades dos colaboradores sempre de forma responsável” e garante que continua disponível e aberta a um “diálogo construtivo e permanente com estes e com o sindicato”.

“Continuaremos, assim, a dialogar com os nossos colaboradores e seus representantes com vista à resolução desta situação, sendo a nossa prioridade assegurar condições seguras e com o mínimo de interrupções a todos os colaboradores que queiram trabalhar durante este período”, conclui o Comunicado.