Tribunal de Beja suspende trabalhos agrícolas

O Tribunal de Beja travou o avanço de trabalhos agrícolas numa zona onde estão identificados sítios arqueológicos.

Numa nota publicada na página electrónica da Procuradoria da Comarca de Beja, o Ministério Público dá conta que apresentou uma providencia cautelar contra uma Sociedade Agrícola “pedindo que fosse condenada a abster-se de iniciar o uso de máquinas agrícolas e industriais na movimentação de terrenos, sem prévia autorização e acompanhamento, num prédio rústico da freguesia de Trigaches e S. Brissos – Beja – porquanto em tal prédio estavam identificados sítios arqueológicos classificados no Plano Director Municipal e no inventário do património arqueológico do concelho”.

Por sentença de 6 de Setembro, tal pretensão mereceu deferimento e a Sociedade Agrícola “foi condenada a abster-se de iniciar ou prosseguir os trabalhos fora das condições requeridas”, lê-se na mesma nota.