Uva de mesa tem aberto mercado chinês

O governo anuncia que “após um intenso processo de negociações técnicas e diplomáticas”, foi agora aberto o mercado chinês à exportação de uva de mesa produzida em Portugal.

De acordo com uma nota enviada às redacções pelo Ministério da Agricultura, “trata-se do primeiro acordo fitossanitário conseguido com as autoridades chinesas, abrindo mais uma oportunidade de crescimento para o sector hortofrutícola nacional”.

Os produtores podem avançar com a exportação, desde que cumpridos todos os requisitos acordados entre as autoridades fitossanitárias nacionais e chinesas.

Para o Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, “esta é uma excelente notícia para o sector hortofrutícola nacional, cujas exportações têm vindo a registar uma trajectória ascendente muito consistente”. Medeiros Vieira cita os números recentes: “até ao mês de Julho, em 2019, as exportações do sector hortofrutícola ultrapassaram já os 900 milhões de euros, valor que corresponde a um crescimento de 11% face ao período homólogo”.

O Governo adianta que já abriu 56 mercados, para 228 produtos e “está a trabalhar de forma intensa e empenhada na abertura de 61 mercados, para viabilização da exportação de 277 produtos, sendo 232 da área animal e 45 da área vegetal”.