“Visão dos Tempos”: Economia pós Covid-19 resiste se “sindicatos, governo e partidos políticos” se unirem

A Rádio Pax continua a ouvir a “Visão dos Tempos”, às terças-feiras. Todas as semanas um convidado apresenta a sua opinião sobre os temas da atualidade.

A pandemia do novo Coronavírus continua a ser o assunto mais comentado.

Esta semana, João Paulo Ramôa do PSD mostrou-nos o seu ponto de vista em relação à economia pós Covid-19.

Segundo o comentador, “muitas das receitas que os economistas aplicam quando surgem crises tem haver com experiências do passado” (…), contudo, “esta crise não tem paralelo na história por isso ninguém sabe quais são os impulsos que tem de introduzir”.

João Paulo Ramôa defende que “toda a economia está interligada” e como tal é “difícil aplicar uma receita num lado que não tenha consequências de outro”.

No tempo da Troika, o “turismo foi uma boa alternativa para a recuperação dos postos de trabalho” (…) mas neste momento é “complicado o turismo regressar ao que era [há dois ou três meses]”.

O comentador entende que o que está a acontecer no país e no mundo “é uma incógnita, uma vez que a situação está a evoluir de forma inesperada”.

Em seu entender, para ultrapassar esta situação é necessário que “as entidades patronais, os sindicatos, o governo e os partidos políticos estejam todos juntos” algo que “não aconteceu na última crise, em 2008”.