Visita a Bruxelas com “objetivos cumpridos”

Uma comitiva Bejense composta por empresários, académicos, profissionais de saúde, artistas e jornalistas, esteve em Bruxelas para “partilhar com eurodeputados e outros responsáveis de instituições europeias algumas das suas preocupações e ambições para a região”.

Na iniciativa da Eurodeputada Maria da Graça Carvalho, o grupo de 25 pessoas jantou com o comissário europeu Carlos Moedas, visitou o plenário do Parlamento Europeu, a Comissão da Indústria, da Investigação e da Energia (ITRE) e trocou impressões com outros eurodeputados e funcionários das instituições europeias.

A comitiva defender mais e melhores acessibilidades para a região, melhorias na saúde e a 2ª fase das obras do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja.

Filipe Pombeiro, presidente do NERBE/ AEBAL- Associação Empresarial do Baixo Alentejo e Litoral considerou que a deslocação a Bruxelas “foi muito importante”. Em seu entender, as reivindicações levadas ao Parlamento são “justas”.

Rui Garrido, presidente da ACOS- Associação de Agricultores do Sul levou a Bruxelas preocupações relacionadas com Alqueva.

Para o presidente da ACOS “é importante acabar com as políticas economicistas”. Rui Garrido defendeu que o Governo deve ter “coragem para implementar medidas” que fixem pessoas na região.

João Paulo Trindade, presidente do IPBeja- Instituto Politécnico de Beja considerou que a região precisa de “investimento”. Em seu entender, o principal desafio prende-se com a “demografia”. João Paulo Trindade salientou que todas as reivindicações apresentadas pelo movimento “Beja Merece+” pretendem criar “condições necessárias para a fixação de pessoas”.

Pedro Vasconcelos, presidente do Conselho Sub-regional de Beja da Ordem dos Médicos apresentou, em Bruxelas, preocupações relacionadas com a falta de recursos humanos.

A Eurodeputada Maria da Graça Carvalho disse à Rádio Pax que a iniciativa “pretendeu mostrar às instituições europeias os problemas que ainda existem no Baixo Alentejo”.

Em seu entender, os “objetivos foram cumpridos”.

Florival Baiôa, membro do movimento “Beja Merece+” referiu que a ida ao Parlamento Europeu “ultrapassou as expectativas”.

O “Beja Merece+” veio de Bruxelas com “mais força para projectar a região, a todos os níveis internacionais”.