Vítor Picado: “CDU quer ser a alternativa política que Beja precisa”

“Beja primeiro sempre, para um concelho mais desenvolvido e feliz” é o mote da candidatura da CDU à Câmara de Beja, liderada por Vítor Picado, o convidado desta semana, da Grande Entrevista, na Rádio Pax.

Reconquistar a maioria no município de Beja, nas eleições autárquicas deste ano, “construindo uma alternativa política que o concelho precisa” é o grande objetivo, diz Vítor Picado.

“É um projeto autárquico alicerçado, no contacto direto, com as populações, com os trabalhadores, repleto de concretizações no concelho de Beja”, sublinha o candidato.

“Prioridade às Pessoas e Bem-Estar social”, “Afirmação da cidade e do concelho” e “Melhoria dos serviços do município” são os três eixos programáticos em que assenta o projeto autárquico da CDU à autarquia de Beja apresentados, pelo candidato comunista na Grande Entrevista.

Questionado quanto ao facto do atual presidente da Câmara de Beja ser da mesma cor política do Governo e isso poder representar alguma vantagem para o concelho, Vítor Picado é peremptório: “foi uma falácia que nos foi vendida no decorrer da campanha para este mandato”.

Continua dizendo que aquilo que poderia ter sido uma vantagem, tornou-se “numa subserviência político-institucional, muitas vezes aflitiva, na falta de defesa dos interesses da região, perante um Governo que tem desprezado o interior”.

Excertos da Grande Entrevista, desta quinta-feira, a Vítor Picado, candidato da CDU à CM de Beja, que pode voltar a ouvir na íntegra, no próximo domingo, às 11h ou no site da Rádio Pax, em www.radiopax.com.