Festival B promete “concertos únicos e encontros inéditos entre os artistas”

Mafalda Veiga, Sofia Alves, Ala dos Namorados, Jorge Palma, Sara Correia e Anaquim, são alguns dos principais artistas que vão actuar na 2ª edição do Festival B, dedicado este ano, “à celebração de Mariana Alcoforado e a comemoração dos 350 anos da primeira edição impressa das cinco Cartas Portuguesas”.

O festival apontado como “o momento cultural mais alto da cidade de Beja, em 2019”, decorrerá de 27 a 30 de Junho, no Centro Histórico, unindo através de 4 palcos um roteiro que destaca também o património edificado da cidade.

Ao longo de 4 dias cerca de 40 artistas/grupos criarão propositadamente para o Festival B mais de 20 espectáculos de diferentes disciplinas artísticas e géneros, através de fusões entre si e de identificação com o universo de Mariana Alcoforado.

Paulo Ribeiro, director artístico do Festival refere que, em relação ao ano passado, será “uma iniciativa mais ecléctica, uma vez que o tema também o permite”. Estão previstas “opções muito diferentes”.

Paulo Ribeiro refere que o Festival promete “concertos únicos (…) e encontros inéditos entre os vários artistas”.

“Uma das novidades da iniciativa é a realização de residências artísticas e de conceção de espectáculos próprios criando novas dimensões de promoção e valorização da figura histórica de Soror Mariana Alcoforado, a sua dimensão e o seu reconhecimento internacional”, anuncia o Município.

Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja refere que o Festival B é um “evento diferenciador” que contribui para que Beja continue a ser um “território importante [a nível nacional] em termos culturais”.

Incluído na programação do Festival, no dia 31 de Maio há uma homenagem a Leonel Borrela e durante o mês de Junho estão previstas as exposições “100 Passos” e “Vida de Leonel Borrela”.

Acontece também a mostra bibliográfica: “Cartas Portuguesas”, em que será apresentado um exemplar original da primeira edição das Cartas Portuguesas [de 1669]. Gisela Cañamero propõe ainda, no Museu Regional de Beja uma instalação artística.

Para além de todas estas acções será ainda apresentado um Livro sobre Mariana Alcoforado, produzido por Paulo Monteiro e um documentário televisivo português que será traduzido para inglês, francês e japonês.