1,5 milhões de euros para remodelar a ETA do Roxo

Os trabalhos estão orçados em 1,5 milhões de euros.

A empresa considera “necessária e urgente a intervenção com vista a capacitar a instalação para dar resposta às alterações de qualidade da água bruta na albufeira do Roxo e fazer face às exigências de qualidade da água exigidas pela legislação em vigor”. A AgdA antecipou assim a reabilitação prevista e a instalação de duas novas etapas de tratamento (uma pré oxidação por ozonização e uma filtração final por carvão activado granular).

A intervenção tem um prazo de execução de 180 dias.

A empresa revela que “estas etapas de tratamento permitirão oxidar mais eficazmente a matéria orgânica e absorver cheiros e sabores indesejáveis como os registados no verão passado e que foram sentidos pelas populações de Beja e Aljustrel”.