Jerónimo de Sousa atribui falta de investimento na ferrovia ao Governo

Jerónimo de Sousa escolheu o distrito de Beja naquele que foi o primeiro dia de campanha oficial às autárquicas de 26 de setembro.

Depois de passar por Moura, na Estação Ferroviária da cidade de Beja, o líder comunista disse aos jornalistas que “a Linha do Alentejo apresenta um elevado nível de deficiência que urge resolver”.

Realçando que desde 2011, que a Linha do Alentejo deixou de ter qualquer ligação direta a Lisboa, Jerónimo de Sousa adiantou que esta ligação é uma prioridade de interesse nacional.

O secretário-geral do PCP atribui a falta de investimento na ferrovia ao Governo socialista.

Questionado quanto às expetativas em recuperar, nestas eleições, as Câmaras do Baixo Alentejo perdidas para o PS, em 2017, Jerónimo de Sousa mostrou-se confiante.

O secretário-geral afirmou, ainda, que “é um manifesto exagero que o Chega tenha uma grande abrangência”. Quanto ao Alentejo, em particular, Moura, “o problema não está no Chega, está nas promessas do Governo”