Agrupamento nº1 de Beja é o primeiro a receber computadores da Fundação EDP

A Fundação EDP vai entregar os primeiros computadores, no âmbito da doação do programa EDP Solidária, nesta terça-feira, às 10:00 horas, na Escola Secundária Diogo Gouveia, do Agrupamento de Escolas 1 de Beja.

Os computadores vão ser entregues ao 1º, 2º e 3º ciclos de ensino e são destinados a um conjunto de 50 alunos que “não têm qualquer tipo de contacto com a escola, a não ser pelo papel”.

A presidente da Fundação EDP, Vera Pinto Pereira, vai entregar os primeiros computadores a este agrupamento, onde será recebida por José Eugénio, diretor do Agrupamento de Escolas de Beja.

Em declarações à Rádio Pax, José Eugénio demonstra a sua satisfação, pelo facto, do Agrupamento nº1 ser o primeiro a receber os equipamentos, que irão ser cedidos a 50 alunos, oriundos de famílias economicamente mais carenciadas.

Uma ação de “extrema importância”, frisa o diretor, esclarecendo que irá minimizar os constrangimentos que têm existido, até então, na implementação do ensino à distância.

Esta entrega faz parte da doação de cerca de 3 mil computadores da Fundação EDP, no valor de um milhão de euros, em equipamentos para apoiar a capacitação digital do ensino nacional, destinados a escolas e alunos em situação de vulnerabilidade.

As escolas beneficiárias desta iniciativa foram identificadas pelo Ministério da Educação, por serem escolas com grandes carências económicas e sociais, fazendo parte do Programa TEIP – Territórios Educativos de Intervenção Prioritária.

Este agrupamento de escolas de Beja é um dos que apresenta maiores necessidades e que se encontra em situação de maior vulnerabilidade económica e social, sendo por isso uma prioridade em termos de intervenção e de superação das dificuldades, para que os alunos possam ter acesso às aulas online.

Estes computadores vão ser utilizados pelas crianças na escola e em casa, consoante tenham acesso ou não à internet nos seus domicílios.

Criado em 2004, o Programa EDP Solidária tem o objetivo de apoiar projetos que melhorem a qualidade de vida de pessoas socialmente desfavorecidas e de promover a integração de comunidades em risco de exclusão social.