Águas Públicas do Alentejo avança com construção de ETAR em Beja

O concurso público foi lançado a 30 de Dezembro.

Segundo a empresa, a infra-estrutura está “dimensionada para servir toda a cidade de Beja, com uma capacidade para tratar diariamente 5 000 m3 de águas residuais urbanas e vai permitir desactivar duas ETAR que, pela sua tecnologia e dimensionamento, são incapazes de tratar adequadamente esses efluentes”.

A nova ETAR de Beja, além de utilizar as melhores tecnologias disponíveis no tratamento de esgotos urbanos, vai igualmente permitir o cumprimento da Directiva de Águas Residuais Urbanas, adianta a Águas Públicas do Alentejo.

Segundo a mesma fonte, este investimento vai também “contribuir para a resolução do contencioso comunitário existente e para a melhoria da qualidade do ecossistema fluvial da bacia hidrográfica da Albufeira do Roxo”.

O prazo de execução é de 365 dias.