Alentejo aumenta produção de amêndoa

As previsões agrícolas do Instituto Nacional de Estatística (INE) respeitantes ao final de setembro apontam para a manutenção da produção nacional de amêndoa.

A colheita da amêndoa encontra-se praticamente concluída.

Nestes momentos, os produtores estão a fazer o descasque, secagem e armazenamento dos frutos.

O INE realça que em Trás-os-Montes, as estimativas são de quebra “devido à situação de seca e às geadas tardias”.

Em contrapartida, adianta a mesma fonte, “no Alentejo, prevê-se um aumento de produção, devido essencialmente aos pomares com 3 a 4 anos de instalação que entraram em produção, bem como aos pomares instalados há mais tempo que atingiram a produção cruzeiro, devendo a produção global ser semelhante à alcançada em 2021”.