Alentejo com 14,1% da população em risco de pobreza

Os resultados do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento, realizado em 2023 sobre rendimentos do ano anterior, indicam que 14,1% das pessoas no Alentejo estavam em risco de pobreza em 2022.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), a taxa de risco de pobreza correspondia, em 2022, “à proporção de habitantes com rendimentos monetários líquidos (por adulto equivalente) inferiores a 7 095 euros (591 euros por mês)”.

Em Portugal a taxa de risco de pobreza aumentou para os 17%, em 2022.

O aumento da pobreza abrangeu todos os grupos etários, embora de forma mais significativa os menores de 18 anos.

As mulheres foram mais afetadas do que os homens.