Alentejo com risco de pobreza de 17,9%

Os resultados definitivos do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento, realizado em 2019 sobre rendimentos de 2018, indicam que 17,2% das pessoas estavam em risco de pobreza.

A mediana dos rendimentos monetários líquidos equivalentes em Portugal foi 10 023 euros em 2018, o que corresponde a um limiar de pobreza de 6 014 euros anuais (501 euros por mês).

Os dados agora revelados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) indicam que em 2018, apenas a Área Metropolitana de Lisboa tinha uma taxa de risco de pobreza significativamente inferior ao valor nacional: 13,3%, ou seja, menos 3,9 p.p. que o risco de pobreza nacional (17,2%). No Alentejo, o risco de pobreza foi de 17,9%.

O Alentejo era, em 2018, a região do país em que a distribuição dos rendimentos era menos desigual.