Almodôvar tem em discussão pública Regulamento de Teleassistência Domiciliária

Os interessados podem formular as sugestões que entendam no prazo de 30 dias.

A autarquia refere que é sua preocupação “implementar medidas de carácter social, devidamente regulamentadas, que possibilitem a permanência das pessoas em situação de dependência e isolamento no seu domicílio, garantindo a sua qualidade de vida”.

O município sublinha que “num território caracterizado por um consequente aumento de indivíduos e famílias em situações de dependência decorrentes da idade, doença prolongada, convalescença, incapacidade, isolamento ou condições económicas desfavorecidas (…) existem cada vez menos redes de solidariedade familiar face à desertificação do interior”.

A Teleassistência Domiciliária permite, segundo a mesma fonte, que a população mais idosa ou em situação de dependência possa continuar integrada no seu meio de vida habitual, dispondo de um serviço que lhes dê resposta às situações de risco.