Ano de 2022 com balanço positivo diz EAPN

De acordo com o Núcleo Distrital de Beja da EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza, o ano que chegou ao fim teve um “balanço positivo”.

Num documento enviado às redações, a instituição mostra-se orgulhosa pelo trabalho que foi desenvolvido durante o ano de 2022, “mas mantém um enorme ‘amargo de boca’ pela constatação que continuam a subsistir e emergir novas situações de pobreza e exclusão social, e de que o contexto global que se vive é potenciador das mesmas”.

A Rede Europeia Anti-Pobreza está empenhada em cumprir com os maiores desafios do Baixo Alentejo e revela que “vários são os domínios que serão alvo de maior atenção e de uma continuidade do trabalho em rede até aqui realizado, nomeadamente: envelhecimento; jovens; migrantes; suicídio; comunidades ciganas, habitação, trabalho em rede e cooperação transfronteiriça, atração e fixação de pessoas no território”.

João Martins, presidente Núcleo Distrital de Beja da EAPN Portugal/Rede Europeia Anti-Pobreza, faz um balanço positivo do ano que chegou recentemente ao fim.