AR aprova voto de pesar pelo falecimento de António Feliciano Inácio

Foto: CMO
Foto: CMO

Faleceu no passado dia 20 de dezembro, aos 83 anos, António Feliciano Inácio, o último projecionista ambulante, natural de Sabóia, concelho de Odemira. A Assembleia da República aprovou, hoje, por unanimidade, um voto de pesar.

“A Assembleia da República manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento de António Feliciano Inácio, lamentando a sua perda e enaltecendo o valoroso contributo que em vida deu ao acesso à cultura no nosso país e apresenta as suas mais sentidas condolências aos seus familiares e amigos”, lê-se no voto de pesar.

O PS lembra que a história de vida de António Inácio “foi sendo contada com direito a grandes reportagens, documentários como Cães sem Coleira, de Rosa Coutinho Cabral (1997) ou Cinema com Gente Dentro, de Rui Lamy e Diogo Vilhena (2007), e até a uma canção da banda Azeitonas ‘Cinegirasol’ com vídeo de animação stop motion”.

Em 2006, o Município de Odemira atribuiu-lhe a Medalha Municipal de Mérito “em reconhecimento da extraordinária ação em prole da comunidade enquanto agente da cultura, designadamente no cinema, junto da população odemirense, do Alentejo e até do país”, adianta.