Assistentes Sociais descontentes com o Governo

A Associação dos Profissionais de Serviço Social (APSS) marcou para hoje, várias ações de protesto em todo o país.

Em causa estão os atrasos na constituição da Ordem dos Assistentes Sociais (OAS).

A Associação refere que “continuam a aguardar, especificamente, a aprovação do Regime de Acesso e Exercício da Profissão de Assistente Social, para que seja concluída a instalação da OAS” e alegam que existe “desrespeito do Governo para com a categoria profissional e o seu desinteresse quanto ao controlo da qualidade dos serviços que se prestam aos cidadãos, muitos deles experienciando situações de grande fragilidade social”.

A APSS sublinha que os assistentes sociais em Portugal estão “impedidos de exercer a profissão num quadro de controlo técnico e deontológico, como acontece nos países mais desenvolvidos”.

Os profissionais exigem que o Governo cumpra o Estatuto da Ordem dos Assistentes Sociais, mais precisamente, “a aprovação e publicação do Regime de Acesso e Exercício da Profissão de Assistente Social”, indica a mesma fonte.

Esta tarde fica marcada por uma concentração dos Assistentes Sociais em frente à Segurança Social de Beja.

Anselmo Prudêncio, Presidente da Delegação de Beja da APSS, sublinha que esta ação pretende que haja um cumprimento da Lei referente ao estatuto dos assistentes sociais.

Esta quarta-feira fica marcada pela concentração dos Assistentes Sociais em frente à Segurança Social de Beja.