BE quer Hospital de Serpa na “esfera pública”

A Distrital de Beja do Bloco de Esquerda vem, em comunicado, defender o regresso do Hospital de S. Paulo, em Serpa, “à esfera pública”.

Na sequência do anunciado encerramento da urgência daquele hospital no período noturno, da meia-noite às oito da manhã, devido à “falta de médicos”, o BE frisa que “não se trata de uma situação isolada e pontual, nem a mesma está confinada ao serviço de Urgência”.

Para o Bloco, “a entrega do Hospital de São Paulo (incluindo o serviço de Urgência) à Misericórdia de Serpa, em 1 de janeiro de 2015, foi uma decisão desastrosa do governo da “troika” e há muito devia ter sido revertida, como aconteceu por exemplo em São João da Madeira”.

Alberto Matos, coordenador do BE, em Beja, exige ao Ministério da Saúde, à ARS Alentejo e à Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo “uma solução para o regular funcionamento da Urgência de Serpa”.

Em seu entender, a Misericórdia “não está vocacionada” para gerir o Hospital.