Beja debate tráfico de seres humanos

A Rede Regional do Alentejo de Apoio e Protecção a Vítimas de Tráfico de Seres Humanos promove hoje, no Instituto Politécnico de Beja, o seu 1º Encontro sobre “Tráfico de Seres Humanos – A realidade do Alentejo”.

O Encontro pretende “enquadrar o flagelo do Tráfico de Seres Humanos (TSH) tendo em consideração a realidade da região Alentejo”.

Mais de uma dezena de oradores e mediadores representantes de diferentes entidades com intervenção directa nesta problemática tem presença confirmada em três painéis. O primeiro é dedicado à investigação do Tráfico de Seres Humanos para fins de exploração laboral, o segundo relacionado com a intervenção e assistência às vítimas e no terceiro painel serão apresentadas boas práticas, nacionais e internacionais.

Cláudia Rodrigues, coordenadora da delegação do Alentejo da Associação para o Planeamento da Família (APF), entidade gestora da Rede de Apoio e Protecção a Vítimas de Tráfico de Seres Humanos, frisa que há uma “maior sensibilização na identificação e sinalização de situações de Tráfico de Seres Humanos”.