Beja tem 7,4 milhões de euros para melhorar abastecimento de água

O concelho de Beja tem em curso um investimento de 7,4 milhões de euros para melhorar o abastecimento de água às populações do concelho.

O projecto contempla a nova Estação de Tratamento de Água da Magra que fará o abastecimento de água a Beja, Salvada, Quintos, Cabeça Gorda e Baleizão. Inclui também o novo sistema adutor com uma extensão de 38 quilómetros.

Em nota enviada à Rádio Pax, a EMAS esclarece que “este investimento é realizado com recurso à Águas Públicas do Alentejo, uma parceria entre o estado e os municípios, onde Beja naturalmente participa, intervindo a EMAS de Beja mediante delegação de competências da Câmara Municipal. Trata-se de um projeto cofinanciado a 85% pela União Europeia, através do POSEUR, no âmbito do Portugal 2020”.

A empresa municipal de água e saneamento de Beja informa ainda que “esta empreitada inclui a construção de uma Estação de Tratamento de Água de última geração, preparada para recorrer às melhores tecnologias disponíveis para o efeito”.

“O sistema contempla o reforço de água a Beja com ligação ao reservatório da Atalaia, onde se juntará às condutas provenientes das captações subterrâneas existentes em torno da cidade e à conduta adutora que vem da Barragem do Roxo”, acrescenta a empresa.

Rui Marreiros Administrador executivo da EMAS fala deste investimento como uma “verdadeira transformação no fornecimento de água”, acrescentando que “as empreitadas estão no terreno” (…) a previsão é que “até ao final do ano estejam concluídas”.

Este investimento vai “triplicar a origem de água no abastecimento à cidade”, salienta o administrador executivo.