Beja tem Estratégia Local de Habitação no valor de 29 M€

A Assembleia Municipal de Beja aprovou hoje a Estratégia Local de Habitação (ELH).

A proposta da Câmara passou com os votos favoráveis dos eleitos do PS e do PSD e a abstenção da CDU, do Bloco de Esquerda e do Movimento “Por S. Matias com Todos”.

Susana Correia, eleita da CDU, sublinhou que a Estratégia para a habitação não foi convenientemente discutida e deixa muitas dúvidas por esclarecer. No entender dos comunistas a população deveria ter sido ouvida. A CDU justificou a abstenção por não pretender ser uma força de bloqueio.

Gina Mateus, eleita do Bloco de Esquerda, lamentou não ter existido transparência em todo o processo de elaboração da Estratégia Local de Habitação.

Fernanda Pereira do PSD considerou que esta matéria foi tratada fora do timing. A deputada municipal votou a favor, mas com grande preocupação quanto a serem atingidos os objetivos estabelecidos.

A Estratégia Local de Habitação de Beja prevê a recuperação de 162 fracções de Habitação Social Municipal; a construção de 84 novos fogos para arrendamento em regimes de renda apoiada e acessível; a recuperação de 60 fogos no Centro Histórico e nas freguesias rurais para arrendamento em regime de renda apoiada e acessível e a reabilitação de 22 habitações próprias de famílias vulneráveis já sinalizadas nos serviços da autarquia.

A Santa Casa da Misericórdia de Beja também integra a Estratégia Local com recuperação e reabilitação de 27 habitações e eventual construção de mais 40 novas habitações.

O investimento global ronda os 29 milhões de euros.