Câmara de Beja pretende alargar serviços de tradução de língua gestual

O município pretende, este ano, alargar o protocolo ao Agrupamento de Escolas n.º 1 de Beja.

O projecto “Beja Cidade Inclusiva” foi formalizado, em Fevereiro de 2015, entre a Escola D. Manuel I e a Câmara de Beja com o intuito de “proporcionar os serviços de tradução e interpretação, em Língua Gestual Portuguesa, à comunidade surda do concelho de Beja”.

Este serviço gratuito de tradução para a comunidade surda, disponível nos postos de atendimento públicos da autarquia, foi apresentado como pioneiro a nível nacional. Beja é o único município que presta gratuitamente este serviço.

O projecto tem disponibilizado uma tradutora de língua gestual a pessoas surdas sempre que estas necessitam de ajuda para contactar serviços públicos como Finanças, Segurança Social, Juntas de Freguesia, Câmara, Hospital ou Centros de Saúde.

A autarquia defende “a integração plena dos cidadãos com surdez” e quer “contribuir para a elaboração de um diagnóstico das reais necessidades da comunidade surda do concelho”.