Contentores do Flávio dos Santos vão receber pessoas sem-abrigo na próxima semana

No início da próxima semana as cerca de 20 pessoas que neste momento ocupam o “edifício refer”, em Beja, serão transferidas para o novo centro de acolhimento temporário noturno, criado no Estádio Flávio dos Santos, através da instalação de contentores.

A Câmara de Beja prevê que até ao dia 14 deste mês a Cruz Vermelha faça o entaipamento do “edifício refer”, ocupado de forma ilegal por pessoas sem-abrigo e toxicodependentes.

A revelação foi feita pela vereadora Marisa Saturnino, na última reunião da Câmara de Beja, realizada ontem.

O Centro tem capacidade para 40 pessoas. Dos 11 contentores instalados no Estádio, nove são dormitórios e dois de apoio à logística e segurança do espaço.

Os sem-abrigo vão ocupar os contentores temporariamente até serem encontradas vagas nos Centros de Alojamento de Emergência Social (CAES) ou outras soluções habitacionais.

Marisa Saturnino frisou que algumas das 20 pessoas que vão ser realojadas nos contentores têm trabalho, recebem salários na ordem dos mil euros mensais e estão no “edifício refer” porque aquele é uma “referência” para os trabalhadores estrangeiros que chegam a Beja.

As pessoas podem pernoitar entre as 19h e as 8 horas no Centro. Vai ser vigiado por seguranças e tem acompanhamento diário dos técnicos sociais. A entrada será permitida apenas a pessoas referenciadas pelos serviços.

Cada caso será acompanhado e os técnicos vão procurar que todos os que tenham trabalho em Beja permaneçam na cidade.

Os restantes poderão ser deslocados para outros locais.

Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja olha para esta como uma solução “bem estruturada” pela autarquia e pelos parceiros.