Decisão da Galp deixa satisfeito presidente da Câmara de Odemira

A Galp vai abandonar a prospecção de petróleo em Aljezur, anunciou o presidente-executivo da empresa, Carlos Gomes da Silva.

A prospecção mereceu uma forte contestação de ambientalistas e de autarquias da região, nomeadamente a de Odemira.
José Alberto Guerreiro, presidente do Município de Odemira não esconde a sua satisfação.

O autarca reafirma que este projecto de prospecção não fazia qualquer sentido e defende as energias limpas.
José Alberto Guerreiro assegura que o município está disponível para trabalhar na implementação de projectos de aproveitamento de fontes alternativas.

O presidente da Câmara de Odemira aponta como exemplar a intensão de investimento da Galp Energia que pretende instalar a sua primeira central fotovoltaica, em S. Teotónio.

Pedro do Carmo, deputado do PS eleito por Beja frisa, em nota de imprensa, que considera a decisão da Galp  “sensata” e “resulta da luta de muitos para que a ameaça sobre a costa vicentina e sobre o mar alentejano fosse combatida e eliminada”.

Segundo o parlamentar “é uma decisão em convergência com o desenvolvimento sustentável que queremos, com uma economia assente cada vez mais em energias limpas e na valorização das marcas da nossa identidade, onde inscrevemos o território da costa alentejana”.

Pedro do Carmo adianta que tomou várias posições contra a prospecção de petróleo e “saúda o resultado final da luta desenvolvida”.