Distrito de Beja no pódio dos preços mais altos dos combustíveis

Beja foi um dos três distritos do país que apresentou, em novembro passado, os preços mais elevados da gasolina e do gasóleo.

Os dados constam no Boletim da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) referente a novembro de 2023, agora, divulgado.

No boletim lê-se que “embora pouco diferenciados, os preços médios de gasolinas 95 e gasóleos simples revelam algumas diferenças regionais”.

Em novembro, a diferença de valor entre o preço médio nacional e o preço médio nos distritos portugueses para a gasolina simples 95 e gasóleo simples é, genericamente, mais elevada nos distritos de Bragança, Beja e Faro.

Já “Braga, Aveiro e Viana do Castelo são os distritos que apresentam combustíveis rodoviários (gasolina e gasóleo) mais baratos, em Portugal Continental”.

Em relação à garrafa de GPL (butano e propano), o distrito de Beja também está no “pódio” dos preços mais altos, a par de Leiria e Faro. Vila Real, Braga e Viseu registaram, para Portugal continental, a garrafa de GPL com o menor custo.

A ERSE destaca que “os hipermercados mantêm as ofertas mais competitivas nos combustíveis rodoviários, seguidos pelos operadores do segmento ‘low cost’”.

A entidade acrescenta, ainda, que em novembro, os preços de venda ao público (PVP) da gasolina e do gasóleo no mercado nacional médios “acompanharam o comportamento dos mercados internacionais e registaram diminuições de 3,3% e de 4,0%, respetivamente, face ao mês anterior”.