Em Beja “as palavras ressoam nas ruas”

A cidade de Beja está transformada num gigante auditório onde ouvir e contar histórias está ao alcance de todos. Até amanhã, o CONTAR – Festival de Contos do Mundo junta contadores numa mostra que afirma Beja como “a capital dos contos”.

O antigo Hospital da Misericórdia acolhe hoje muitos dos pontos do programa, desde logo o “Mercadinho das Coisas Miúdas” (10h) e os “Artífices do Tempo” onde os brinquedos, as brincas de Évora e o buinho têm destaque durante a manhã (10h). Há ainda “Histórias para pais e filhos” (11h e 18h), tertúlias (11h45, 15h30 e 17h) e contadores vindos da Argélia, Itália, Espanha e Irlanda que trazem “Histórias à Margem do Tempo” (21h30). O dia termina com cantigas da Serra do Caldeirão, já à meia-noite.

O carácter itinerante do programa leva-o também ao Mercado de Santo Amaro com “No Mercado à Capela” (10h) e ao Pax Julia, onde sobe ao palco o espectáculo em castelhano “Dar à Luz” (19h).

Cristina Taquelim faz parte da organização do CONTAR e não tem dúvidas de que por estes dias “as palavras ressoam nas ruas da cidade”.