12°C
Scattered clouds

Empresa mineira de Neves-Corvo prevê aumento da produção até 2025

Empresa mineira de Neves-Corvo prevê aumento da produção até 2025

A produção de concentrados de cobre e zinco na mina de Neves-Corvo, sediada em Castro Verde, no distrito de Beja, deverá aumentar nos próximos três anos, estima a proprietária da empresa concessionária.

De acordo com o relatório anual da multinacional sueco-canadiana Lundin Mining, proprietária da Sociedade Mineira de Neves-Corvo (Somincor), divulgado no final de fevereiro e consultado hoje pela agência Lusa, é esperada este ano uma produção de 100.000 a 110.000 toneladas de zinco nesta mina.

Nos anos seguintes, a produção passará para 130.000 a 140.000 toneladas, em 2024, e para 140.000 a 150.000 toneladas, em 2025, revela o documento.

Relativamente à produção de cobre em Neves-Corvo, a Lundin Mining prevê que seja de 33.000 a 38.000 toneladas, este ano, aumentando para 35.000 a 40.000 toneladas, nos dois anos seguintes.

O relatório anual da Lundin Mining indica igualmente que, no último ano, a produção de zinco em Neves-Corvo foi de 82.435 toneladas, mais 16.404 toneladas do que em 2021.

No caso do cobre, a produção em 2022 ficou-se pelas 31.906 toneladas, menos 6.035 toneladas face ao ano transato.

Em Neves-Corvo foram ainda produzidas, em 2022, 3.306 toneladas de chumbo e mais 1.383 toneladas de prata, sendo que, em ambos os casos, a produção ficou abaixo da registada no ano anterior.

Esta produção levou a que a empresa mineira com sede em Castro Verde tenha realizado vendas no total de cerca de 411 milhões de euros (à taxa de câmbio de dólares americanos para euros de hoje), menos 43,5 milhões do que no ano anterior.

Também o lucro bruto (que consiste na diferença entre as vendas faturadas e o custo dos produtos faturados, sem incluir custos administrativos, financeiros ou outros) da Somincor, em 2022, diminuiu, face a 2021, ficando-se pelos cerca de 2,3 milhões de euros.

No relatório, a Lundin Mining, com sede em Toronto (Canadá), nota que o lucro bruto do exercício de 2022 foi menor do que o do ano anterior “devido a custos mais altos de energia e consumíveis e ao menor preço do cobre”.

Situada no município alentejano de Castro Verde, a mina de Neves-Corvo produz, sobretudo, concentrado de cobre e de zinco.

Nestas minas, consideradas as maiores da Europa, trabalham cerca de 2.000 pessoas.

A Lundin Mining é ainda detentora das minas de Candelária (Chile), Chapada (Brasil), Eagle (Estados Unidos) e Zinkgruvan (Suécia), tendo em desenvolvimento o projeto ‘Josemaria’, em San Juan (Argentina), onde prevê produzir cobre, ouro e prata.

Rádio Pax / Lusa

PUB

PUB

PUB

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn

Farmácia de serviço hoje na cidade de Beja

Publicidade

Mais Lidas

1
Ourique
Incêndio fatal em Ourique: homem perde a vida aos 62 Anos
2
Ressonância
Hospital de Beja: A espera terminou, Ressonância Magnética chegou
Devemos acarinhar os eleitores do Chega? Não! Não podemos
4
Bombeiros
Polémica nos Bombeiros de Beja: Lista rejeitada responde a comunicado da direção 
5
Odemira
Alunas de Odemira brilham em competição de ciência em Itália
6
25 de Abril
50 anos de Abril: Catarina Eufémia, um símbolo da luta antifascista
7
agricultores
Agricultores que cortaram estrada em Serpa identificados pelas autoridades
8
roubos em Beja
Semana com ameaças, agressões e roubos em Beja

Recomendado para si

NERBE/AEBAL
20/05/2024
Nova direção do Nerbe/Aebal toma posse
20/05/2024
Santa Casa assinala Dia Internacional dos Museus em Beja
20/05/2024
Rede de Museus do Baixo Alentejo tem novo grupo coordenador
20/05/2024
EDIA mostra “o fogo e a água”
20/05/2024
Jornada da Caça de maio recebe inscrições em Mértola
Alentejo
20/05/2024
Doenças do aparelho circulatório são as que mais matam no Alentejo
Almodôvar
19/05/2024
Câmara de Almodôvar apoia Bombeiros com 40 mil euros
19/05/2024
200 alunos de Cuba formaram Laço Humano contra maus-tratos na infância