Enfermeiros em greve

A carência de enfermeiros na Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) atingiu “proporções muito gravosas”, alerta a Direcção Regional do Alentejo do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP).

O Sindicato agendou para hoje uma greve na área de intervenção da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo e uma concentração de enfermeiros na entrada principal do Hospital de Beja.

Edgar Santos, presidente da Direcção Regional do Alentejo do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, afirma que a partir de dia 1 de Julho os enfermeiros com contracto individual vão passar das 40 para as 35 horas de trabalho semanais. Esta redução do horário não foi acompanhada da necessária contratação de mais enfermeiros, alerta o Sindicato.

O SEP pretende ainda com esta greve exigir à administração da Unidade Local que acabe com os pagamentos diferenciados aos enfermeiros em funções publicas e com contracto individual no horário nocturno.