Ferreira reforça protocolo com os Bombeiros

O acordo entre as duas instituições existe desde a década de 90.

A revisão “quase que duplica” as verbas do antigo documento. São cerca de 42 mil euros anuais, aos quais se podem somar outros valores em caso de candidaturas a fundos comunitários.

Nuno Pancada, vice-presidente da Câmara de Ferreira, considera que este protocolo se adequa melhor às necessidades da Associação.

O autarca acredita que o financiamento vindo da Câmara Municipal é “vital” devido às dificuldades com as quais as corporações se debatem actualmente.