Governo analisa “desvio” de fundos do Alentejo

O Grupo Parlamentar do PCP questionou o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) sobre o que considerou um “assalto aos fundos do Alentejo 2020 por parte da FCT-Fundação para a Ciência e Tecnologia”.

De acordo com o Partido Comunista, estão em causa 30 milhões de euros destinados ao Alentejo para financiar projectos de doutoramentos que a Fundação quer agora “desviar” do Alentejo para utilizar em todo o país.

No entender do PCP, a Fundação pretende “tornar-se única entidade beneficiária daqueles fundos, afastando as Instituições de Ensino Superior, a DGES, estudantes do Ensino Superior, Centro de Investigação e Desenvolvimento e/ou Universidades e/ou com parcerias com empresas”.

Em resposta ao PCP, o Ministério “assumiu o compromisso de que irá avaliar a situação que foi denunciada para que os fundos do Alentejo sejam utilizados pelo Alentejo e não desviados para outras regiões”, revela o PCP.

O Grupo Parlamentar do Partido Comunista questionou ainda o Ministério sobre os apoios à criação do Centro MED – Instituto para a Agricultura, Ambiente e Desenvolvimento no Mediterrâneo que envolve várias entidades da região como o Instituto Politécnico de Beja o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-alimentar do Alentejo.

Em resposta ao PCP, o Ministério deu conta do acompanhamento que o Governo tem dado ao processo e “da sua expectativa de que ele venha a ser concluído com sucesso”.