Hospital Privado “encalhado” por falta de acessibilidades

O Hospital Privado do Alentejo está “encalhado” por falta de acessibilidades.

A Câmara de Beja e a Estradas de Portugal estão neste momento a “equacionar [as melhores] possibilidades [no que diz respeito] às acessibilidades, cruzamentos e de acesso [à Unidade Hospitalar] sem ser pela rotunda principal que todos conhecem”.

Paulo Arsénio, presidente do Município de Beja disse à Rádio Pax que em cima da mesa está a hipótese de “criar uma nova rotunda na estrada que liga o Bairro do Pelame ao Bairro de Nossa Senhora da Conceição”.

O autarca salienta que quando esse “problema estiver resolvido, o projeto pode avançar, [porque] está praticamente pronto”.

Paulo Arsénio disse ainda que essas questões não são uma “tarefa tão simples como parece”.

Em seu entender, ainda não é possível avançar com um prazo para o início da construção do Hospital Privado, até porque neste momento, são precisas “boas soluções que ainda não foram encontradas”.

R.d.-

Declarações de Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, a propósito da entrevista sobre o balanço autárquico.