Marcelo Guerreiro salienta a dinâmica própria da Feira do Porco Alentejano

Depois de uma paragem forçada, por dois anos, devido à pandemia da Covid-19, Ourique recebe “em grande força” a 14ª edição da Feira do Porco Alentejano.

Marcelo Guerreiro afirma que “temos aqui uma grande feira que contribui, fortemente, para a ativação de Ourique, Capital do Porco Alentejano”. Afirma que “é uma feira que tem uma dinâmica muito própria que funciona quase 24 horas por dia”.

A dimensão internacional, com a presença da Cróacia, a dimensão nacional, com o município de Pinhel, o 1º Concurso de Linguiças Caseiras, esta noite, o espetáculo de Aurea e as centenas de pessoas que, neste sábado, têm visitado o certame, em Ourique, levam o autarca a fazer um balanço muito positivo destes dois dias da iniciativa.

Depois da comitiva italiana em 2019, este ano, a Feira do Porco Alentejano conta com a presença de uma delegação croata. 

Marcelo Guerreiro realça esta sinergia com a Croácia que diz promover o porco alentejano além-fronteiras.  

A par da “internacionalização”, o certame aposta, também, em levar até à Feira do Porco Alentejano, um município português. Este ano, é o município de Pinhel, no distrito da Guarda, que marca presença no Baixo Alentejo

Uma prova de vinhos de Pinhel com presunto de porco alentejano foi a atividade que marcou a tarde deste sábado e que juntou o melhor destes dois territórios que, segundo Marcelo Guerreiro, “têm muito em comum, nomeadamente, os desafios do mundo rural”.  

Também o 1º Concurso de Linguiças Caseiras atraiu muitos participantes. Marcelo Guerreiro fala numa “iniciativa muito interessante que será, certamente, para continuar nos próximos anos.

Marcelo Guerreiro destaca, ainda, o espetáculo desta noite protagonizado pela cantora Aurea, às 23:00 horas e o de Toy, marcado para domingo, às 17:30 horas, referindo que “vão ser certamente, momentos de muita animação e de grande enchente na Feira do Porco Alentejano”.