Mértola quer criar comunidade de energia renovável no Centro Histórico

Muitas das habitações do Centro Histórico de Mértola não foram construídas de acordo com os princípios do conforto térmico e da eficiência energética.

É uma das conclusões do estudo promovido pela Associação dos Moradores do Centro Histórico de Mértola.

Aquela Associação, em conjunto com vários parceiros, agendou para hoje duas sessões sobre eficiência energética.

Num primeiro momento vai desenvolver uma ação de formação sobre pobreza energética para os residentes.

Depois, apresenta os resultados do estudo bem como as propostas encontradas que passam pela criação de uma comunidade de energia renovável e intervenções nas habitações para garantir maior conforto térmico, explica Jorge Pulido Valente, presidente da Associação.  

De acordo com Jorge Pulido Valente as habitações são quentes no verão e frias no inverno.

Para além de melhorias ao nível do isolamento, é necessário ajudar os moradores a gerirem os consumos e diminuírem a fatura energética.