Mineiros ainda sem acordo sobre horários de trabalho

Os trabalhadores das minas de Neves Corvo reuniram em plenário esta semana. Os mineiros discutiram os horários de trabalho, a antecipação da idade da reforma e a progressão nas carreiras.

Luís Cavaco, presidente do Sindicato Mineiro, refere que “a não obtenção de um acordo que pudesse resolver as questões dos horários de trabalho se deveu à postura intransigente da Administração que procurou impor em vez de tentar negociar”. O mesmo responsável considera “desumano” o actual horário, de 7 horas e 30 minutos por dia durante cinco dias por semana.

A Administração da Somincor propôs um horário laboral de 10 horas e 42 minutos por dia durante quatro dias por semana. A opção também não agrada aos mineiros. Luís Cavaco sublinha até o incumprimento das 40 horas de trabalho semanal previstas na lei.

Para dia 13 está agendada uma reunião com a Administração. Caso não haja acordo, o Sindicato não descarta a possibilidade de avançar para uma greve.