Ministério da Agricultura adiantou mais de 500 milhões de euros aos agricultores

O Ministério da Agricultura pagou, a título de adiantamentos, no âmbito do Pedido Único 2020, 552,8 milhões de euros aos agricultores portugueses. Estes pagamentos foram feitos por forma a responder aos impactos da pandemia Covid-19 e minimizar os seus efeitos.

Em agosto foram pagos 110 milhões de euros, o que aconteceu pela primeira vez em 10 anos. Estes valores corresponderam ao adiantamento de 67 milhões de euros na medida de apoio à Manutenção da Atividade Agrícola em Zonas Desfavorecidas, de 31 milhões de euros na medida de apoio à Produção Integrada e de 11 milhões de euros na medida de apoio à Agricultura Biológica.

No mês passado foram pagos 420 milhões de euros que corresponderam a adiantamentos das Ajudas Diretas, Apoio às Zonas Desfavorecidas e Medidas Agroambientais. Estes pagamentos ficaram concluídos esta semana, com o pagamento de mais 22,8 milhões de euros, relativos à segunda tranche da medida M7.2 – Produção Integrada.

O Ministério da Agricultura vai efetuar um novo pagamento, a título de adiantamento, até 30 de novembro da medida Rede Natura, no valor de 10 milhões de euros e dos prémios à Florestação das Terras Agrícolas no valor de 7,5 milhões de euros.

Até ao final do ano, o Ministério compromete-se a pagar aos agricultores portugueses mais de 380 milhões de euros no âmbito das Ajudas Diretas e do Desenvolvimento Rural.