Morreu um dos bombeiros feridos no incêndio de Castro Verde

Faleceu, esta quinta-feira, o bombeiro da corporação de Cuba que apresentava 95% do corpo queimado aquando do incêndio que deflagrou no dia 13 de julho, em Castro Verde.

Carlos Carvalho, de 40 anos, tinha queimaduras de 2º e 3º graus e estava em coma induzido no Hospital de São José em Lisboa.

O operacional natural de Vila Ruiva, em Cuba, faleceu pouco antes das 14 horas.

Recorde-se que o fogo de grandes dimensões deflagrou em áreas de mato e seara em Lagoa da Mó perto de Casével, concelho de Castro Verde.

O incêndio que chegou a mobilizar mais de 160 operacionais apoiados por 60 veículos provocou ainda ferimentos em mais quatro bombeiros de Cuba, Castro Verde e Ferreira do Alentejo.

O outro ferido grave, Carlos Heleno, também da corporação de Cuba, continua internado no hospital de Santa Maria em estado considerado estável.