Moura aguarda financiamento para novo lar

José Camacho, presidente da Associação, lamenta que o actual quadro comunitário não abranja a construção de lares para pessoas com deficiência.

A actual residência da instituição, de abrangência distrital, tem capacidade para 20 pessoas. Face à falta de financiamento para o novo lar, a Associação está a trabalhar numa obra de ampliação que permita aumentar para 30 a lotação da residência.

José Camacho mostra-se esperançoso quanto ao projecto de ampliação. O presidente sublinha a importância da obra uma vez que “a maioria das famílias não tem condições, devido à sua idade, para dar assistência aos cidadãos com deficiência mental”.