14°C
Fog

Moura e Barrancos com desemprego superior a 20%

Moura e Barrancos com desemprego superior a 20%

Moura e Barrancos são dois dos concelhos do Alentejo, que segundo um estudo publicado pela Universidade Nova de Lisboa deverão encerrar 2020 com uma taxa de desemprego superior a 20 por cento.

O agravamento do desemprego – ainda sem reflexo do fim do ‘lay-off’ simplificado nas empresas – surge diretamente associado à pandemia de covid-19.

Em Moura, “algumas empresas e negócios fecharam devido à situação que se está a viver. Em consequência da pandemia muitos dos negócios retraíram-se, não só neste concelho como em todos do distrito”, refere Álvaro Azedo, presidente da Câmara de Moura.

 O autarca diz estar “a procurar estruturar a dinâmica empresarial direcionada para o turismo e desenvolvimento dos produtos. O objetivo é garantir que nos próximos anos se consiga minimizar este número elevado de pessoas desempregadas”.

Em Barrancos, o desemprego “é uma realidade que se tem vindo a agravar nos últimos anos”. O presidente da Câmara, João Serranito Nunes, fala em “problemas de fundo” que se têm vindo a arrastar “ao longo dos tempos”.

A autarquia “tem adotado algumas medidas de emprego direto, mas infelizmente não abrange toda a mão-de-obra disponível”, salienta.

De acordo com as previsões da Nova Information Management School, a taxa de desemprego em Portugal Continental deverá ultrapassar os 10 por cento no final do ano.

 “Com os dados disponíveis, e não esperando que novas limitações da atividade económica, tais como aquelas que sucederam em março deste ano, tenham lugar, prevê-se que a taxa de desemprego global possa atingir os 10,2 por cento”, referem os responsáveis do estudo.

 Em agosto o número de desempregados inscritos nos centros de emprego do Alentejo aumentou 27,2 por cento face ao mês homólogo de 2019.

Os dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) revelam que na região estavam inscritos nos centros de emprego 18 156 indivíduos, mais 3 888 que em agosto do ano passado. Comparativamente ao mês anterior, o número de inscritos aumentou 0,9 por cento, o que corresponde a mais 161 inscrições.

As ofertas de emprego na região Alentejo diminuíram 14,4 por cento face a agosto de 2019. Comparativamente a julho, as ofertas de emprego aumentaram 4,3 por cento.

 O IEFP refere que para o aumento do desemprego registado no país, “contribuíram todos os grupos de desempregados, com destaque para as mulheres, os adultos com idades iguais ou superiores a 25 anos, os inscritos há menos de um ano, os que procuravam novo emprego e os que possuem como habilitação escolar o ensino secundário”.

No final de agosto, Moura apresentava o maior número de desempregados (1042), seguindo- -se Sines (829), Mourão (163) e Barrancos (77).

Arnaldo Frade, delegado regional do Alentejo do IEFP, reconhece que “a pandemia que estamos a viver provocou graves problemas na economia que se repercutem no emprego/desemprego. A redução drástica e em certos casos a paragem da atividade das empresas provocou um aumento de desemprego no país e na região Alentejo”. Em seu entender, o crescimento do número de desempregados “é uma consequência direta da pandemia”. Segundo Arnaldo Frade, Arnaldo Frade refere ainda que o Instituto de Emprego e Formação Profissional “procura ajudar as entidades [empregadoras] a lutar contra as adversidades no sentido da preservação do emprego, bem como os cidadãos a reorganizar a sua vida e a readquirirem o seu posto de trabalho”.

PUB

PUB

PUB

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn

Farmácia de serviço hoje na cidade de Beja

Publicidade

Mais Lidas

1
Ourique
Incêndio fatal em Ourique: homem perde a vida aos 62 Anos
2
Ressonância
Hospital de Beja: A espera terminou, Ressonância Magnética chegou
Devemos acarinhar os eleitores do Chega? Não! Não podemos
4
Bombeiros
Polémica nos Bombeiros de Beja: Lista rejeitada responde a comunicado da direção 
5
Odemira
Alunas de Odemira brilham em competição de ciência em Itália
6
25 de Abril
50 anos de Abril: Catarina Eufémia, um símbolo da luta antifascista
7
agricultores
Agricultores que cortaram estrada em Serpa identificados pelas autoridades
8
roubos em Beja
Semana com ameaças, agressões e roubos em Beja

Recomendado para si

imigrantes
18/04/2024
Sindicato exige “mais respostas” do Estado na proteção dos imigrantes
Ovibeja
18/04/2024
História dos 40 anos da Ovibeja contada através de duas exposições
18/04/2024
CIMBAL e ASSESTA revelam vencedores de Prémio Literário
18/04/2024
Moura comemora Dia do Combatente
17/04/2024
GNR detém dois indivíduos na posse de armas proibidas
17/04/2024
Beja promove interculturalidade
Odemira
17/04/2024
Odemira instala novos oleões pelo concelho
Aljustrel
17/04/2024
CPCJ de Aljustrel comemora 14º aniversário com conferência